Hipotiroidismo

A Consulta de Naturopatia e o Hipotiroidismo

Baixos níveis de hormonas da tiroide podem afetar praticamente todas as funções do corpo, sendo que o grau de gravidade dos sintomas varia de deficiências leves não detetáveis através de exames de sangue padrão (hipotiroidismo subclínico), a estados de deficiência graves que podem ser fatais (mixedema).

A produção de hormonas da tiroide é regulada pela hormona estimulante da tiroide (TSH), produzida pela hipófise.

Por sua vez, a produção de TSH é estimulada pela hormona libertadora da tirotrofina (TRH) produzida pelo hipotálamo.

A combinação de níveis hormonais da tiroide baixos e níveis de TSH elevados é definida como hipotiroidismo primário.

Perante níveis de TSH e de hormonas da tiroide baixos, a hipófise é a responsável pela baixa função da tiroide, uma situação denominada por hipotiroidismo secundário.

Por fim, baixos níveis de hormona libertadora da tirotrofina (TRH), é chamado de hipotiroidismo terciário.

A deficiência de iodo foi, no passado, a causa mais frequente de hipotiroidismo.

Atualmente, a causa mais frequente é a tiroidite de Hashimoto, uma doença autoimune em que o corpo produz anticorpos que atacam a tiroide e, dessa forma, suprimem a produção de hormonas da tiroide.

O hipotiroidismo é mais comum em mulheres pois o equilíbrio estrogénio / progesterona pode ter influência sobre a função da tiroide, com níveis excessivamente elevados de estrogénio a suprimirem a função da tiroide.

Os efeitos do stress também são importantes na função da tiroide, já que níveis cronicamente elevados de cortisol suprimem a função da tiroide.

Metais pesados como o mercúrio, chumbo, arsénio e outros, também podem interferir com a função da tiroide.

A Naturopatia através das suas diferentes valências e modalidades terapêuticas, nomeadamente o Aconselhamento Dietético Naturopático, a Fitoterapia, a Aromaterapia, a Suplementação Ortomolecular, a Homeopatia, ou as Recomendações Essenciais de Saúde e Bem-estar, pode constituir-se como alternativa viável no tratamento do hipotiroidismo.

Fitoterapia

Segundo Ashok Kumar Sharma et al. 2018, o presente estudo teve como objetivo avaliar a eficácia e segurança do extrato de raiz de Ashwagandha em pacientes com hipotiroidismo subclínico.

Um estudo prospetivo, randomizado, duplo-cego e controlado por placebo foi realizado no Hospital Sudbhawana, Varanasi, Índia.

Ashwagandha

Cinquenta indivíduos apresentando níveis séricos elevados de hormona estimulante da tiroide (TSH), com idades entre os 18 e os 50 anos, foram randomizados para o grupo tratamento (n = 25) ou placebo (n = 25) durante 8 semanas.

Oito semanas de tratamento com Ashwagandha melhorou os níveis séricos de TSH (p < 0,001), T3 (p = 0,0031) e T4 (p = 0,0096) significativamente em comparação com placebo.

Foi assim concluído que o tratamento com Ashwagandha pode ser benéfico para normalizar os índices de hormonas da tiroide em pacientes com hipotireoidismo subclínico.

Aromaterapia

Segundo Jessie Hawkins et al. 2019, o presente ensaio clínico randomizado, cego e controlado por placebo, identifica o efeito de uma mistura de óleos essenciais em aromaterapia sobre a fadiga, um dos sintomas mais comuns do hipotiroidismo.

A mistura de óleos essenciais foi composta principalmente por óleo essencial de hortelã-pimenta (Mentha x piperita), além de pequenas quantidades de óleo essencial de pimenta preta (Piper nigrum), óleo essencial de cravinho (Eugenia caryophyllus), óleo essencial de toranja (Citrus x paradisi) e óleo essencial de bergamota (Citrus Arantium bergamia).

Aromaterapia

Os participantes foram mulheres com idades entre os 18 e os 55 anos com diagnóstico de hipotiroidismo, tendo sido randomizados em dois grupos: o grupo de aromaterapia tratado com inalação da mistura de óleos essenciais, e o grupo controle tratado com uma mistura de óleos vegetais inodoros.

Os resultados foram avaliados através do Inventário de Sintomas de Fadiga Multidimensional (MFSI), que mede vários padrões de fadiga.

No final, os participantes do grupo aromaterapia melhoraram as pontuações de fadiga em todas as dez subescalas do MFSI, em comparação com o grupo de controle.

O tratamento com aromaterapia teve um maior efeito nas subescalas de fadiga global, afetiva e geral.

Assim, estes resultados fornecem evidências de que a aromaterapia pode reduzir a fadiga entre mulheres com hipotiroidismo, particularmente nas áreas de fadiga global, afetiva e geral.

Suplementação Ortomolecular

Segundo Elaheh Rabbani et al. 2021, o hipotiroidismo pode ocorrer devido a deficiências de micronutrientes como zinco, magnésio e vitamina A.

O objetivo do presente estudo foi determinar os efeitos da suplementação com esses micronutrientes na função da tiroide, stress oxidativo e níveis de PCR de alta sensibilidade (PCR-as) em pacientes com hipotiroidismo.

Num estudo randomizado, duplo-cego, controlado por placebo com dois grupos paralelos, 86 pacientes com hipotiroidismo com idades entre os 20 e os 65 anos foram randomizados para o grupo suplementação (n = 43) ou grupo placebo (n = 43) durante 10 semanas.

Os níveis de hormonas da tiroide (T4 livre e T4 total, T3 livre e TSH), marcadores oxidativos (malondialdeído), capacidade antioxidante total e PCR-as, foram avaliados no início e no final do estudo.

suplementação ortomolecular

No grupo suplementação, foi observado um aumento significativo nos níveis de T4 livre sérico e níveis mais baixos de PCR-as sérico no final das 10 semanas (P < 0,05).

No grupo placebo, a capacidade antioxidante total diminuiu e a PCR-as aumentou (P < 0,05), sem alterações significativas nos níveis séricos de TSH, T3 livre, T4 total e malondialdeído após a intervenção.

Assim, foi concluído que a suplementação com zinco, vitamina A e magnésio pode ter efeitos benéficos em pacientes com hipotiroidismo.

Homeopatia

Segundo Vijay K Chauhan et al. 2014, a decisão de tratar o hipotiroidismo subclínico (SCH) com ou sem tiroidite autoimune (AIT) em crianças, apresenta um dilema clínico. Este estudo foi realizado para avaliar a eficácia da homeopatia individualizada nesses casos.

O presente estudo é um estudo exploratório, randomizado, controlado por placebo, único cego.

Das 5.059 crianças em idade escolar (06-18 anos) rastreadas para distúrbios da tiroide, 537 crianças tinham SCH/AIT e 194 consentiram em participar, tendo sido formados três grupos principais: Grupo A – SCH + AIT (n = 38), Grupo B – AIT (n = 47) e Grupo C – SCH (n = 109), sendo depois cada grupo randomizado para dois subgrupos – homeopatia individualizada ou placebo.

frascos de homeopatia

Os níveis de TSH sérico pós-tratamento (Grupo A e C) retornaram aos limites normais em 85,94% nos subgrupos homeopatia e 64,29% nos subgrupos placebo (p < 0,006), enquanto os níveis séricos de AntiTPOab (Grupo A e B) retornaram aos limites normais em 70,27% nos subgrupos homeopatia e 27,02% nos subgrupos placebo (p < 0,05). 

Oito crianças (10,5%) dos subgrupos placebo evoluíram para hipotiroidismo evidente.

O declínio estatisticamente significativo nos valores séricos de TSH e de antiTPOab indica que a intervenção homeopática tem não apenas o potencial de tratar o hipotiroidismo subclínico com ou sem antiTPOab, mas pode também prevenir a progressão para hipotiroidismo evidente.

Recomendações Essenciais de Saúde e Bem-estar

Segundo Poonam Singh et al. 2011, o objetivo do presente estudo foi investigar o efeito do Yoga na qualidade de vida de pacientes do sexo feminino com hipotiroidismo.

A Escala de Qualidade de Vida da OMS foi utilizada para avaliar a qualidade de vida de 20 pacientes do sexo feminino com hipotiroidismo, tendo as participantes realizado sessões de Yoga de uma hora diariamente por um período de um mês.

Yoga

As pontuações de qualidade de vida das pacientes após o programa de Yoga foram superiores às obtidas antes do Yoga (p < 0,01). As pacientes também relataram uma melhoria significativa na sua perceção de qualidade de vida geral e de saúde pós Yoga.

Assim, pode ser concluído que o Yoga ajuda os pacientes com hipotiroidismo a gerir os sintomas relacionados com a doença, podendo este ser considerado como terapia de suporte ou complementar em conjunto com a terapia médica, para o tratamento do distúrbio do hipotiroidismo.

Bibliografia:

Efficacy and Safety of Ashwagandha Root Extract in Subclinical Hypothyroid Patients: A Double-Blind, Randomized Placebo-Controlled Trial https://www.liebertpub.com/doi/full/10.1089/acm.2017.0183

Aromatherapy reduces fatigue among women with hypothyroidism: A randomized placebo-controlled clinical trial https://www.degruyter.com/document/doi/10.1515/jcim-2018-0229/html

Randomized Study of the Effects of Zinc, Vitamin A, and Magnesium Co-supplementation on Thyroid Function, Oxidative Stress, and hs-CRP in Patients with Hypothyroidism https://link.springer.com/article/10.1007/s12011-020-02548-3

Efficacy of homeopathic intervention in subclinical hypothyroidism with or without autoimmune thyroiditis in children: an exploratory randomized control study https://www.thieme-connect.com/products/ejournals/abstract/10.1016/j.homp.2014.08.004

The impact of yoga upon female patients suffering from hypothyroidism https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1744388110000988?via%3Dihub