Doenças Cardíovasculares

A Consulta de Naturopatia e a Hipercolesterolemia (Colesterol Elevado)

O colesterol é um componente essencial de todas as células do corpo e a vida sem ele seria impossível.

No entanto, o excesso de colesterol pode aumentar o risco de desenvolver doenças cardíacas (incluindo ataques cardíacos possivelmente fatais) e acidentes vasculares cerebrais.

Para distribuir o colesterol pelo corpo, existem substâncias chamadas lipoproteínas.

As lipoproteínas de baixa densidade (LDL) transportam o colesterol do fígado onde é produzido, para as células que precisam dele. As lipoproteínas de alta densidade (HDL) transportam o excesso de colesterol de volta ao fígado, onde é decomposto e excretado do corpo.

Em condições normais, as lipoproteínas mantêm os níveis de colesterol em equilíbrio. No entanto, este sistema pode ficar sobrecarregado quando o corpo produz mais colesterol do que aquele que o HDL pode eliminar.

Níveis elevados de colesterol são maioritariamente causados pela alimentação ocidental padrão, muito rica em gorduras saturadas e hidratos de carbono refinados.

Outros fatores como sedentarismos, diabetes e resistência à insulina, hipotiroidismo, stress ou tendência hereditária para níveis elevados de colesterol, também podem estar envolvidos.

Níveis normais de colesterol:

Colesterol total: < 190 mg/dL

Colesterol LDL: < 115 mg/dL

Colesterol HDL: > 50 mg/dL

Relação colesterol total/HDL: < 3,7

Relação LDL/HDL: < 3,0

Nota: A relação colesterol total/HDL e LDL/HDL é considerada mais importante do que o valor de colesterol total.  

A Naturopatia através das suas diferentes valências e modalidades terapêuticas, nomeadamente o Aconselhamento Dietético Naturopático, a Fitoterapia, a Aromaterapia, a Suplementação Ortomolecular, a Homeopatia, ou as Recomendações Essenciais de Saúde e Bem-estar, pode constituir-se como alternativa viável aos medicamentos para baixar o colesterol, mas responsáveis por diversos efeitos adversos, alguns dos quais potencialmente graves.

Aconselhamento Dietético Naturopático

Segundo Saman Abeysekara et al. 2012, o objetivo do presente estudo foi determinar os efeitos de uma dieta rica em leguminosas na redução dos fatores de risco de doença cardiovascular.

Um total de 108 participantes foram randomizados para receber alimentos à base de leguminosas (duas porções diárias de feijão, grão de bico, ervilhas ou lentilhas) ou a sua alimentação regular durante 2 meses.

As medidas antropométricas, composição corporal e marcadores bioquímicos (colesterol LDL sérico e outros lipídios, glicose, insulina e proteína C reativa) foram avaliados antes e após esse período.  

Fibras Alimentares

Um total de oitenta e sete participantes (trinta homens e cinquenta e sete mulheres) completaram o estudo.

Em comparação com a alimentação regular, a alimentação rica em leguminosas diminuiu o colesterol total em 8,3%.

Assim, foi concluído que uma alimentação rica em leguminosas é eficaz na redução do colesterol total e colesterol LDL e, portanto, reduz o risco de doença cardiovascular.

Fitoterapia

Segundo Haridas Upadya et al. 2019, o presente estudo avaliou a eficácia do extrato de amla (Emblica officinalis) em pacientes com dislipidemia.

Um total de 98 pacientes com dislipidemia foram divididos em dois grupos, amla ou placebo.

Os pacientes foram acompanhados durante 12 semanas e a eficácia do tratamento foi avaliada pela análise do perfil lipídico.

Outros parâmetros avaliados foram apolipoproteína B (Apo B), apolipoproteína A1 (Apo A1), coenzima Q10 (CoQ10), proteína C reativa de alta sensibilidade (hsCRP), glicemia em jejum (FBS), homocisteína e hormona estimulante da tiroide (TSH).

Amla Emblica officinalis

Ao fim de 12 semanas, os valores de colesterol total (p = 0,0003), triglicerídeos (p = 0,0003), colesterol de lipoproteína de baixa densidade (p = 0,0064) e colesterol de lipoproteína de muito baixa densidade (p = 0,0001) foram significativamente menores no grupo amla em comparação com o grupo placebo.

Foi ainda observada uma redução de 39% no índice aterogénico do plasma (p = 0,0177) no grupo amla.

Sendo que não houve uma redução significativa no nível de CoQ10 no grupo amla (p = 0,2942) ou placebo (p = 0,6744).

Assim, foi concluído que o extrato de Amla demonstra um potencial significativo na redução dos níveis de colesterol e triglicerídeos.

Além disso, a redução do colesterol é alcançada sem redução concomitante de CQ10, ao contrário do que ocorre com as Estatinas.

Suplementação Ortomolecular

Segundo Sanguansak Rerksuppaphol e Lakkana Rerksuppaphol; 2015, o presente estudo teve como objetivo avaliar a eficácia de duas cepas probióticas na redução do colesterol sérico em pacientes hipercolesterolémicos.

Um estudo controlado randomizado duplo-cego foi realizado comparando placebo com Lactobacillus acidophilus mais Bifidobacterium bifidum em pacientes diagnosticados com hipercolesterolemia.

Os níveis de colesterol total, colesterol HDL, colesterol LDL e triglicéridos foram comparados pré e pós-tratamento nos dois grupos.

De um total de 70 participantes, 64 completaram o tratamento designado (31 no grupo probióticos e 33 no grupo placebo).

probióticos

Os níveis de colesterol total no grupo probióticos diminuíram durante o tratamento (237,2 vs. 212,7 mg/dL, p<0,05).

No grupo placebo, os níveis de colesterol total e colesterol LDL aumentaram significativamente durante o tratamento em relação aos níveis basais.

No final do tratamento, os níveis de colesterol total (212,7 vs 252,8 mg/dL, p<0,001), colesterol HDL (52,0 vs 59,1 mg/dL, p=0,04) e colesterol LDL (153,9 vs 182,1 mg/dL, p<0,01), foram significativamente menores no grupo probióticos em relação ao grupo placebo.

Assim, foi concluído que a combinação de Lactobacillus acidophilus e Bifidobacterium bifidum diminuiu os níveis séricos de colesterol total, colesterol LDL e colesterol HDL em pacientes hipercolesterolémicos.

Recomendações Essenciais de Saúde e Bem-estar

Segundo Juan Fernando Ortega et al. 2013, uma alimentação rica em gordura saturada deteriora a saúde metabólica e cardiovascular, enquanto o exercício físico aeróbico a melhora.

O objetivo do presente estudo foi investigar se 2 semanas de uma alimentação rica em gordura saturada causa hiperlipidemia ou resistência à insulina e se o exercício físico aeróbico concomitante neutraliza esses efeitos.

Quatorze indivíduos com sobrepeso foram aleatoriamente designados para o grupo dieta (D) ou dieta mais exercício (D + E).

Exercício Físico Aeróbico

Durante 14 dias consecutivos, ambos os grupos aumentaram o consumo de gordura saturada, mas mantendo a ingestão total de gordura.

Concomitante à dieta, o grupo D + E foi submetido a 11 sessões de exercício físico de 55 min a 60% do valor de VO₂ max.

Antes e após a intervenção, foi avaliada a sensibilidade à insulina, lipídios do sangue e pressão arterial em repouso.

Após a intervenção, os valores de colesterol total e colesterol LDL aumentaram acima dos valores pré-intervenção no grupo D.

Em contraste, no grupo D + E os valores de colesterol total e colesterol LDL permaneceram inalterados.

Foi assim concluído que o aumento nos valores de colesterol total e colesterol LDL induzidos por 14 dias de uma alimentação rica em gordura saturada, podem ser prevenidos pelo exercício físico aeróbico concomitantes, que, além disso, melhora a aptidão cardiorrespiratória.

Bibliografia:

A pulse-based diet is effective for reducing total and LDL-cholesterol in older adults https://www.cambridge.org/core/journals/british-journal-of-nutrition/article/pulsebased-diet-is-effective-for-reducing-total-and-ldlcholesterol-in-older-adults/30ED59D6ADBCECC87930A4CDBB391E2A#

A randomized, double blind, placebo controlled, multicenter clinical trial to assess the efficacy and safety of Emblica officinalis extract in patients with dyslipidemia https://bmccomplementmedtherapies.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12906-019-2430-y

A Randomized Double-blind Controlled Trial of Lactobacillus acidophilus Plus Bifidobacterium bifidum versus Placebo in Patients with Hypercholesterolemia https://jcdr.net/article_fulltext.asp?issn=0973-709x&year=2015&volume=9&issue=3&page=KC01&issn=0973-709x&id=5728

Increased blood cholesterol after a high saturated fat diet is prevented by aerobic exercise training https://cdnsciencepub.com/doi/10.1139/apnm-2012-0123